Categories
Uncategorized

Empreendedorismo por necessidade x Empreendedorismo por oportunidade: Entenda as principais diferenças

Segundo uma pesquisa feita pela Global Entrepreneurship Monitor (GEM), cerca de 38% da população brasileira é dona do seu próprio negócio. Essa porcentagem equivale a 52 milhões de brasileiros empreendedores.

O termo empreendedorismo tem ganhado cada vez mais repercussão em tempos de crise econômica e pandemia. Isso porque, a quantidade de pessoas que passaram a ganhar dinheiro por conta própria engrossa cada vez mais as estatísticas desse tema no país.

Entretanto, esse nem sempre é um bom sinal, já que, muitas vezes, montar o próprio negócio é a única forma de sobrevivência.

Por isso, antes de qualquer coisa precisamos entender que existem dois tipos de empreendedorismo: por necessidade e por oportunidade.

Dois tipos de empreendedorismo?

Quase todo mundo tem o sonho de ser o seu próprio chefe, poder fazer o próprio horário e não precisar aguentar as ordens de ninguém, não é mesmo? Porém, existem dois motivos principais que fazem as pessoas efetivamente empreenderem.

Isso acontece porque nem todas as pessoas que abrem o seu negócio é movido unicamente pela ambição ou porque encontrou uma oportunidade imperdível. Às vezes, essa decisão é tomada porque as contas não param de chegar e o dinheiro simplesmente deixou de entrar.

Dito isso, veja as diferenças entre o empreendedorismo por necessidade e o empreendedorismo por oportunidade.

Empreendedorismo por necessidade

O empreendedor por necessidade é aquela pessoa que abriu seu próprio negócio pela falta de outras oportunidades. Por algum motivo elas não conseguiram se realocar no mercado de trabalho ou uma posição que as pagassem mais.

Sendo assim, podemos dizer que esse tipo de empreendedorismo está ligado à necessidade de produzir renda rapidamente para sustentar a si e a família.

Por isso, em momentos como os que estamos vivendo, o número de empreendedores cresce bastante. Esse um traço típico da crise econômica.

Basta pensar na quantidade de pessoas que você conhece que estão vendendo salgados, doces, roupas ou oferecendo outros produtos/serviços, pois ficaram desempregadas.

Vale ressaltar que esse grupo de pessoas geralmente é formado por quem não tem alta qualificação, mas que não tem medo de adquirir novos conhecimentos.

Empreender por necessidade é uma medida de emergência

Quando dizemos isso estamos nos referindo à natureza do empreendedorismo por necessidade: ele pode ser permanente ou não.

Isso porque muitas pessoas recorrem a essa atividade apenas para ganhar dinheiro em meio ao desemprego. Assim, quando conseguem uma colocação fecham seus negócios.

Entretanto, uma boa oportunidade pode surgir da emergência. Muitos acabam encontrando no empreendedorismo por necessidade a estabilidade que estavam procurando.

Frequentemente algumas dessas pessoas começam a gerar uma renda maior do que tinham anteriormente.

Para simplificar, pense da seguinte forma:

Você era um consultor de plano odonto empresa e, por conta da crise econômica, perde o emprego. Após meses de procura você não consegue outro trabalho na área, o seguro desemprego acabou e suas economias estão quase no final. Sendo assim, é preciso arranjar um jeito de ganhar dinheiro, e rápido.

Além de ter o faro para encontrar as pessoas que procuram por dentista convênio ou plano odontológico empresarial preços na internet, você também é um ótimo padeiro. Por isso, você decide fazer pães caseiros para vender.

Em caso de êxito, existem dois cenários possíveis:

O primeiro deles é começar vendendo apenas para amigos próximos, mas depois fazer tanto sucesso que decide investir na área. Você faz um curso de especialização, compra equipamentos profissionais e começa a ganhar ainda mais dinheiro do que você estava ganhando quando era consultor.

A segunda possibilidade é de a venda de pães ser o suficiente para você manter as contas em dia, mas não o bastante para ultrapassar a sua renda anterior. Por isso, assim que você conseguiu um emprego novo deu por encerrado a produção ou até continuou fazendo os pães apenas para complementar a renda, mas não como atividade principal.

Empreendedorismo por oportunidade

Aqui temos as pessoas que abrem novos negócios porque querem e não porque precisam. Esse é um sinal de que a economia do país está saudável ou se recuperando.

Empreender por oportunidade é começar um negócio mesmo quando há boas oportunidades profissionais ou quando se tem estabilidade no trabalho.

Nesse caso, você não precisa estar com a corda no pescoço em termos financeiros para virar seu próprio chefe.

Ao contrário do caso anterior, o empreendedorismo por oportunidade muitas vezes é feito por quem tem um nível de escolaridade e especialização acima da maioria.

Sendo assim, podemos dizer que empreender por oportunidade é a procura por independência do trabalho e por aumentar a renda.

De olho nas oportunidades

Por não ser uma medida emergencial, o empreendedorismo por oportunidade pode ser feito com mais calma, planejamento e recursos. O que aumenta as chances de sucesso.

Além disso, nem sempre quem faz esse tipo de empreendedorismo sonhou a vida toda em abrir um restaurante, empresa de consultoria, agência de design ou qualquer outro tipo de negócio.

Muitas vezes, ela juntou a oportunidade com a vontade de conseguir a independência no trabalho.

Voltando ao exemplo

Imagine que você é aquele mesmo consultor de planos odontológicos, mas ao invés de perder o emprego você quer alçar novos voos.

Você é um dos melhores consultores da sua empresa e é conhecido por ser tão certeiro que fecha negócio com qualquer um que pesquisar por convênio dentista na internet.

Porém, você sempre teve faro para negócio e acha que daria um bom empresário. Por isso, quando você ficou tão cansado de fazer a mesma coisa por anos, decidiu apostar no desafio de abrir uma casa de bolos.

Afinal, além da habilidade para chefiar você também é um excelente confeiteiro. Assim, quando finalmente consegue sair da empresa você já tem tudo do que precisa para começar o negócio.

Empreender é essencial para o futuro

O nosso país é feito por pessoas criativas e que não tem medo do trabalho duro. Talvez por isso seja considerado um país empreendedor mesmo em tempos menos difíceis.

Dito isso, essa atividade foi e continua sendo essencial para o desenvolvimento do Brasil. Afinal, empreender faz a economia girar e, principalmente, inspira outras pessoas a fazerem o mesmo, seja por necessidade ou para a realização de um sonho.